sábado, 21 de outubro de 2017

Morrer

"Do you really want me dead or alive to torture for my sins?"

Bom é viver.
De morrer já estou farta.
Morrer de tédio, esta sombra que nos agarra e nos deixa apáticos como se nada fosse suficientemente bom para nos esforçarmos.
Morrer de dores, sejam elas psicológicas ou físicas, grandes ou pequenas, nossas ou dos outros, reais ou imaginárias, dolorosas ou só um choro por atenção.
Morrer de desilusão, quantas vezes provocada pelos outros sem se preocuparem mas quantas vezes não será essa desilusão auto infligida?
Morrer de cansaço, sentir que as forças nos abandonam e que já não dá para continuar por estarmos extenuados desta vida.

sábado, 14 de outubro de 2017

Fuga


"I know we'll make it anywhere away from here. And we'll run for our lives."

Saio a correr pelo enorme portão verde aberto à espera que por ele entrem e não que saiam.
Muito menos eu. Ainda menos a correr.
Seguro de lado o vestido, mais para não cair do que para não o sujar.
Ouço as vozes dentro de casa chamarem-me, os cães ladrarem em alvoroço e o som de portas a baterem.
Já do lado de fora encosto-me ao muro de pedra cinzenta que as heras tingem de um verde vivo.
Preciso de me afastar dali rapidamente.
Sempre junto ao muro, sigo em direção ao campo.
É arriscado, alguém pode ver-me ou ouvir o barulho mas prefiro arriscar.
Chego lá e vejo três belos cavalos. Dois castanhos e um preto, calmos, de crinas a balançarem ao sabor da leve brisa.
Ainda junto ao moro tento atrair a sua atenção, chamando-os.
Sou ignorada. As vozes continuam a chamar-me e sinto que irei ser apanhada.

sábado, 7 de outubro de 2017

Coincidências

"Every step you take, every move you make, I'll be watching you."

Lembro-me da primeira vez que o vi.
Sentado na esplanada, ao sol da manhã, a beber um café enquanto mexia no telemóvel.
Cabelo penteado com um pouco de gel, olha sereno, lábios definidos, a barba por aparar.
O blusão preto assentava-lhe perfeitamente nos ombros, a camisa vermelha conferia um ar sensual ao visual combinando com as calças de ganga escuras.
Atraiu a minha atenção. Mas eu não atraí a sua.
Segui o meu caminho, com a sua imagem nos meus pensamentos.
Um homem entre tantos outros mas que prendeu o meu interesse.

sábado, 30 de setembro de 2017

Poesia no teu corpo

"These are not the parts and poems of the Body only, but of the Soul."

Quero ser poesia no teu corpo. 
Quero ser o som que nasce na tua garganta, 
Que se torna sílaba na tua língua 
E que a tua boca transforma em palavra. 
Quero ser o verso solitário 
Que no teu peito procura conforto 
E se intensifica numa frase que ecoa na alma. 

sábado, 23 de setembro de 2017

O jantar está pronto


🚫MAIORES DE 18🚫


"Telling you all the things I'm gonna do to you when you get home babe. 

Makin love then yelling."

Olho para o relógio.
19h40min. E eu aqui, preso neste trânsito infernal. Já devia estar a chegar a casa, pronto para ser recebido com os teus deliciosos beijos.
O carro à frente buzina.
O locutor da rádio anuncia a próxima música.
Estou aqui parado há 20 minutos. E já estou farto.
O telemóvel dá sinal de mensagem.
"Onde estás?" perguntas.
Tiro uma foto à fila de carros à minha frente. 
"Não sei a que horas chego". E envio.
Volta a tocar.
Recebo uma foto tua vestida com um avental vermelho junto ao fogão.
"Que pena...estou a preparar o jantar".
"Espero chegar a tempo".

sábado, 16 de setembro de 2017

Meu amor

🚫 MAIORES DE 18 🚫

"Don't go love, stay all night, now you're mine."

Chegas a casa depois de mais um dia exaustivo.
O trabalho prolongou-se e só queres uma noite descansada.
Mas, meu amor, não é isso que vais ter.
As luzes de casa estão apagadas e o silêncio impera.
Pensas que estou a dormir e tens cuidado para não fazer barulho.
Oiço os teus passos pelo corredor.
Entras silencioso e fechas a porta.
O quarto está mergulhado na escuridão.
Prepara-te, meu amor.